top of page
  • Foto do escritorPrefeitura de Feijó

Secretário de Administração busca solução para famílias sem telefone no cadastro da CTPS Digital

Atualizado: 14 de jun. de 2023

Dificuldades na emissão da carteira de trabalho digital geram preocupação em áreas rurais e comunidades indígenas.


O Secretário de Administração de Feijó, Wisley Monteiro, representando o município e a pedido do prefeito Kiefer Cavalcante, está empenhado em encontrar uma solução para as famílias que enfrentam dificuldades na emissão da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) Digital, devido à falta de número de telefone móvel, e-mail e às vezes até de aparelho celular para o cadastro. A situação tem gerado preocupação, especialmente entre os moradores de áreas rurais e comunidades indígenas, que enfrentam dificuldades em cumprir os requisitos mínimos para o acesso aos benefícios e serviços oferecidos pelo Ministério do Trabalho.



Em visita à Superintendência do Ministério do Trabalho, em Rio Branco, o secretário apresentou as problemáticas enfrentadas por essas comunidades durante a reunião com a servidora Nadja, superintendente do Ministério no Acre, responsável pela coordenação da emissão da CTPS Digital.


Durante a agenda o secretário pontuou as dificuldades encontradas na obtenção do documento, principalmente para aqueles que não possuem telefone celular ou e-mail. Wisley frisou que muitas famílias em Feijó não têm acesso a essas tecnologias básicas, dificultando a emissão da carteira de trabalho digital e, consequentemente, o acesso a benefícios como o seguro-desemprego. A situação é ainda mais desafiadora para aqueles que residem em áreas rurais e comunidades indígenas, onde a conectividade é limitada.


Diante desse cenário preocupante, o Secretário está empenhado em buscar uma solução para garantir que todas as famílias tenham acesso aos serviços oferecidos pelo Ministério do Trabalho. Ficou acertado que um documento formal será encaminhado à Superintendência do Ministério, relatando os obstáculos enfrentados pelas comunidades e solicitando medidas para contornar a necessidade de e-mail no cadastro da CTPS Digital.


"É fundamental assegurar que todos tenham acesso igualitário aos serviços essenciais. Não podemos deixar que a falta de um e-mail seja um obstáculo para a emissão da carteira de trabalho digital e para o acesso aos benefícios do seguro-desemprego", afirmou o Secretário Wisley Monteiro.

A expectativa é de que a Superintendência do Ministério do Trabalho leve essa questão aos superiores, com o intuito de encontrar alternativas viáveis para o cadastro da CTPS Digital em regiões com limitações tecnológicas. A proposta é garantir que as famílias que não possuem e-mail possam ser incluídas no sistema de forma adequada, preservando seus direitos e promovendo a inclusão digital.


0 comentário
bottom of page