top of page
  • Foto do escritorPrefeitura de Feijó

Prefeito busca recursos para adquirir novo mobiliário para escolas municipais com apoio do FNDE

Prefeito busca recursos e diz que lutará para adquirir novo mobiliário para as escolas da rede municipal de Feijó com apoio do FNDE/MEC


Durante a 24ª Marcha de Prefeitos a Brasília-DF, o prefeito Kiefer Cavalcante, acompanhado da sua assessoria, visitou diversos estandes sobre educação, saúde e tecnologias, para acompanhar as tendências e as novas tecnologias que o mercado vem oferecendo no momento, e que estejam em pleno alinhamento as regulamentações e atendam as exigências dos Ministérios, Fundos e Autarquias Federais, como FNDE, MEC, MS, MDS e outros.


Kiefer destacou que solicitou a equipe que o acompanha na Marcha, em Brasília-DF, que faça o diálogo com o departamento de relações institucionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE, para viabilizar recursos para que Feijó possa adquirir novos mobiliários escolares, para renovar e padronizar os mobiliários das escolas, garantindo qualidade e conforto para estudantes e professores nas salas de aula e contribuindo para a permanência dos alunos nas escolas.


"São mobiliários projetados para alunos em diversas estaturas, professores e alunos, inclusive em cadeiras de rodas" diz o prefeito, ao testar os mobiliários disponíveis no estande. Se tivermos a oportunidade, vamos ofertar esse recurso aos alunos da rede municipal de educação.

Segundo o prefeito, numa rápida palestra sobre o tema, estudos indicaram que o contexto familiar e o acesso a bens culturais são condições externas à escola que favorecem a educação de qualidade, devendo, ser assumidos pela sociedade em parceria com Estado, com vistas ao aprimoramento dos indicadores educacionais.



Com o prefeito no estande, o secretário de administração, Wisley Monteiro, destacou que um dos focos da iniciativa é a padronização das especificações do mobiliário escolar do país, com base nos elementos construtivos e dimensionais prescritos nos regulamentos e normas técnicas brasileiras (ABNT, INMETRO e outras), para efeito de aquisição pelos entes federados. "Acredito que o mobiliário nas escolas é uma parcela considerável pelo ensino-aprendizagem, pois se confortável, garante um ambiente harmonioso, aumentando a concentração dos alunos, contribuindo para melhorias dos indicadores e políticas educacionais", pontuou.


Galeria de Fotos


0 comentário

Comentários


bottom of page